Nossas Dicas


Segundo cientistas, painéis solares no espaço podem resolver a crise de energia do planeta


Segundo cientistas, painéis solares no espaço podem resolver a crise de energia do planeta
23 Nov, 2020

A Agência Espacial Europeia anunciou que financiará projetos nesse campo de pesquisa. Segundo os cientistas, iniciativas como essa se mostram mais vantajosas que os tradicionais meios de energia renovável. Em vez de depender dos ventos, no caso da energia eólica, ou da luz do dia, no caso das fazendas solares; a energia solar “espacial” poderia orbitar a face do Sol 24 horas por dia. Entre os diversos desafios impostos pela ideia, o principal é descobrir como montar, lançar e implantar estruturas gigantes no espaço. Um exemplo, estima-se que uma única estação de energia solar teria até 10 quilômetros quadrados de área - o equivalente a 1,4 mil campos de futebol. Outro desafio é desenvolver materiais mais leves, já que teriam que ser carregados por foguetes em diversas viagens. Uma possível solução para isso seria desenvolver uma série de satélites menores que, no espaço, formariam uma grande estação. Em 2017, pesquisadores do California Institute of Technology pensaram em algo parecido, desenvolvendo telhas solares menores e mais leves. Outra esperança nesse aspecto é o uso de impressoras 3D para o desenvolvimento desses materiais. Na University of Liverpool, cientistas já têm explorado técnicas de imprimir telhas solares com materiais mais leves. Outro desafio nesse campo é como transmitir a energia de volta para a Terra. O plano, por enquanto, se baseia em converter a eletricidade das usinas espaciais em ondas de energia para transferi-las por meio de campos eletromagnéticos a uma antena na Terra. Essa antena, então, seria capaz de converter as ondas em eletricidade, cientistas da Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA) já testaram um sistema capaz de fazer essa conversão. Ainda há muito trabalho para tirar a ideia do papel, segundo a comunidade científica. Testes preliminares feitos por pesquisadores da China estimam que a tecnologia possa estar ativa em larga escala apenas em 2050.



Reduza suas contas de
energia com nossas
soluções para residências,
empresas e agronegócio.

Solicite um orçamento